Olá! Meu nome é Edson Moser, sou o idealizador do Orientador Online. E esta é a minha história.

Sabe aquela sensação de frustação, quando você precisa e quer fazer algo bem feito, mas sente falta de suporte, até mesmo de uma orientação, de onde começar, como começar e o que fazer exatamente para chegar no final com o resultado que espera?

Pois bem, eu experimentei esta sensação quando estava participando de um programa de mestrado.

Trabalhava durante o dia em uma empresa privada, sobrando pouco tempo a noite e nos fins de semana para me dedicar ao mestrado. Sabia que para dar conta e cumprir o cronograma do programa e obter a titulação, eu precisava ser mais produtivo e assertivo. Não tinha tempo para errar. Isto desde a elaboração do meu projeto de pesquisa.

Então decidi buscar dicas de melhores práticas para o processo de construção do meu projeto. Fiz isto sozinho. Eu, meu notebook e a conexão com a internet. E ai começaram os problemas.

Nenhum curso online ou blog que encontrei me ensinava a criar um bom projeto de pesquisa, relevante do ponto de vista científico. Quase todos ensinavam aspectos ou de formato (as temidas normas ABNT) ou de escrita (técnicas de organização e linguagem utilizadas). NENHUM se preocupava com o CONTEÚDO em siO foco deveria ser o conteúdo. Em outras palavras, tudo que encontrei foram dicas para montar e enfeitar o bolo, mas nada sobre como fazer um bom recheio. E aqui surgiu a primeira inquietação.

Busquei na única fonte que poderia encontrar dicas para resolver meu problema: Livros. Foquei em livros sobre metodologias de pesquisa, principalmente nos capítulos que falavam sobre os processos de construção de um projeto de pesquisa. Todos davam grande valor a uma etapa chamada revisão de literatura. Basicamente, o sucesso de um bom projeto passava pela seleção correta de bons artigos científicos como referência, ou seja, ter um bom portfólio de pesquisas como base.

Ciente disto, busquei conhecer tecnologias (programas e sites) que pudessem me ajudar a ser produtivo na seleção do portfólio do meu projeto. Meu orientador na época me indicou um outro professor para aprender com ele uma metodologia para me auxiliar nestes primeiros passos. E então me dediquei a seguir os processos daquela metodologia utilizando as tecnologias que conhecia até então.

Coletei cerca de 5500 referências de artigos em quatro bases de dados, das quais li cerca de 3400 títulos, 280 resumos, 47 artigos completos, para chegar finalmente a um portfólio de artigos relevantes para meu projeto. Meu portfólio ficou com ZERO artigos. Isso mesmo. Todo esse trabalho de cerca de 2 meses para chegar no fim sem nada. Aqui surgiu a segunda inquietação.

Reformulei os processos da metodologia, testei na construção do meu projeto e depois de 3 meses, o resultado: 46 artigos científicos no meu portfólio, Ufa! Agora sim eu tinha conteúdo validado para utilizar na elaboração do meu projeto de pesquisa.

Meu resultado foi tão positivo, que foi solicitado pelo professor que me ensinou a metodologia que modifiquei, a apresentar como a fiz aos seus orientandos. Que felicidade! Nada melhor que ter seu trabalho reconhecido.

Caprichei na apresentação, mostrando passo a passo exatamente o que fiz, onde fiz, que programas utilizei… e após 40 minutos… quase todas as dúvidas eram sobre como eu usei os programas (tecnologia) em cada etapa dos processos. Mesmo diante de uma metodologia complexa, as maiores dúvidas eram básicas: como usar programas e sites como suporte na elaboração do portfólio do projeto de pesquisa. Esta foi a terceira inquietação.

Refleti sobre as minhas inquietações e percebi uma oportunidade de ajudar. Eu tinha adquirido ótimos conhecimentos sobre metodologias e tecnologias para suporte na elaboração de um bom portfólio de artigos científicos. Então decidi oferecer este conhecimento em forma de curso de extensão do meu programa de mestrado na minha universidade.

CURSO: RECURSOS DA TI COMO SUPORTE A BUSCA DE REFERÊNCIAS CIENTÍFICAS – utilizando a TI e seus recursos como suporte para a busca de literatura científica sobre um tema de pesquisa.

Foi um desastre. Eu tinha muito conteúdo para pouco tempo, e no fim mais atrapalhei do que ajudei. Mas tinha uma surpresa. Na avaliação do curso, recebi o seguinte comentário:

As explicações foram muito boas, o domínio do assunto pelo professor é excelente, contudo, considerando a minha falta de domínio em relação à informática, seria necessário mais tempo para praticar ou até mesmo para fazer anotações.

Foram muitas informações boas, importantes, mas, num período de tempo muito curto. Sugiro que, ou se amplie o tempo do curso ou que no material que o professor forneceu, tenha um passo a passo mais detalhado (pensando nos alunos que não dominam informática), com as informações de quando salvar cada tipo de arquivo em cada momento, por exemplo.

Inclusive, se puder me enviar um passo a passo assim, ficarei grata. Fui tentar fazer todo o processo no outro dia e fiquei toda perdida…hehehe

E, essas foram as suas primeiras aulas profe, pode ficar tranquilo… leva jeito para a coisa!! Parabéns!!!

Sabe qual foi a surpresa? Este comentário foi feito por uma pessoa que 10 anos antes tinha sido minha professora no ensino médio! Receber este comentário me fez esquecer de todos os meus erros durante o “curso”, e assim começaram a surgir as primeiras ideias para a criação do Orientador Online.

No fim, desisti do mestrado – isso fica para uma próxima história. Comecei então a idealizar como deveria ser o Orientador Online na prática. E aqui ele está.

Meu propósito é ensinar as melhores metodologias e tecnologias disponíveis para suporte ao pesquisador(a), principalmente nas fases iniciais de seu projeto de pesquisa, aumentando assim a produtividade e qualidade das pesquisas desenvolvidas, em qualquer nível (graduação, mestrados, doutorados, projetos elaborados por grupos/instituições de pesquisa).

Meu sonho é auxiliar os pesquisadores (de qualquer nível) do cenário nacional a produzir pesquisas relevantes, interessantes, e a realmente contribuir de forma significativa para a melhoria da ciência nacional e internacional.

Desejo que cada pessoa que entre em contato comigo, se sinta motivado e suportado com informações e conhecimento suficientes para realizar seus melhores projetos de pesquisas.

Espero que esta minha iniciativa impacte positivamente as pessoas, instituições e o cenário de pesquisa nacional.

Fico muito feliz em te encontrar aqui! Quero desde já agradecer seu tempo aqui dedicado.

Tem alguma pergunta? Sugestão? Conselho? Entre em contato comigo! Vou lhe responder com o maior prazer!

Cordialmente,

Edson Moser – O Orientador Online